Tecnologia dos Ovnis


Fonte da imagem: http://www.blogpossante.blogger.com.br/ufo_tesla.jpg

A minha opinião

Após vários avistamentos, tenho-me questionado: Que tipo de tecnologia usam os Ovnis? Não foi necessário pensar muito, pois na Internet existem muitas teorias. No entanto, pelo que deduzi, as naves não são todas da mesma natureza, umas parecem etéreas e outras sólidas. Além disso, parece-me que pertencem a várias civilizações, ou seja, cada civilização tem naves com características próprias. Em alguns casos o halo luminoso que envolve as naves deve-se ao efeito iónico (plasma) devido a campos electromagnéticos muito fortes. Eu apercebi-me deste efeito numa noite estrelada num parque de campismo. Estava a contemplar a beleza das estrelas quando reparei numa bola de luz a grande altitude, esta deslocava-se um pouco mais rápido do que um avião de passageiros. Soube que estava a deslocar-se para fora da atmosfera porque a luz emitida pelo objecto começou a variar progressivamente do branco até ao vermelho e a seguir desapareceu. Conclui que o objecto deslocava-se de facto para fora da atmosfera, porque conforme subia, o ar tornava-se mais raro, daí a variação de cores e a prova.

A opinião dos outros

Descobri na Internet opiniões de outras pessoas que também considero interessantes, aqui vai os links para as respectivas fontes:

http://gdmluzcinetica.wordpress.com/

Um Sistema ÓVNI de Propulsão

UFO How-To  Build UFO antigravity electrogravitic saucer

Qual a sua opinião?

Anúncios

5 pensamentos sobre “Tecnologia dos Ovnis

  1. Segundo antigas escrituras indus essa tecnologia já esteve ao nosso alcance, uma vez que as vimanas eram construidas na terra, e podiam viajar para as estrelas, seu combustível também era produzido aqui. A mais ou menos 15.000 anos.

  2. Isto se da sim ao forte campo eletromagnético que em alta rotação, produz pulsos de mais ou menos 7 hetz para cada ciclo e não é só isso, o campo magnético que é gerado este é atraído por uma haste que sai do topo e vai ao fundo da aeronave chamada (VAJRA) esta, cria um campo eletromagnético muito forte e cria, dentro da nave, um campo gravitacional pois na parte extrema da mesma, existe campos magnéticos que se cancelam internamente e em alta rotação externa o campo é muito maior mas com a vajra ionizada por isso o plasma. As naves esquentam a temperaturas absurdas, isso as torna fluidas e com o ion, as faz brilhar. o segredo então não é tão somente rolos de bobinas mas sim campo magnético interno, rotação, campo magnético externo e alta temperatura. Em questões de energia, estou falando em gigawats gerados dentro da própria nave.
    Existem também, naves que utilizam Mercúrio, o mercúrio sob alta tensão cria uma rotação e com isso cria um vortex eletromagnético e ainda são elevados a temperaturas altíssimas. isso faz com que o mercúrio sob alta pressão, alta temperatura, e alta tensão crie campos eletromagnéticos que rompem a força da gravidade dos planetas.

    1. Obrigado pelo comentário.
      Vejo que entende este assunto.
      Os campos electromagnéticos fortes, apenas explicam o funcionamento das naves físicas, ou sólidas. Há no entanto, outro gênero de naves, oriundas de outras dimensões e universos. Estes, mostram-se apenas para quem eles quiserem, quem tem capacidade de os ver, geralmente alguns humanos mais evoluídos… ou os seus agentes…
      Os representantes das instituições governamentais humanas, geralmente são arrogantes, não enxergam além do seu próprio nariz. Não é necessário procurar ETs fora da Terra, porque há muitos a viver entre os humanos, Possuem corpo humano, mas não são humanos.
      Desculpe mudar de assunto, mas é necessário entender que nem tudo é de natureza física.

  3. Sim, com certeza. Na realidade, já vi um destes OVINIs, não tenho a menor ideia de como funcionam vi um em um dia de muita chuva, estava claro apesar do tempo mas este estava bem baixo e havia algo que circundava o mesmo enquanto voava, a chuva já havia parado e o tempo estava bem claro mas o tempo estava bem nublado. Estava conversando com minha noiva ao telefone e estava na casa de um paciente meu. Eram 23: 45h e quando vi fiquei estático e sem a menor ação, minha noiva me disse – Tire uma foto ou grave, pois eu estava sempre com minha câmera. Corri e peguei a mesma e o mais estranho que apesar de estar tão baixo e eu ver nitidamente, a câmera não registrou. Ela não conseguiu registrar!! Mas o cheiro de Ozônio ficou muito forte no ar durante uns vinte minutos e depois desapareceu.

    O núcleo da VAJRA é feito de um pequeno reator termo nuclear os polos, onde geram o campo gravitacional é o que mantem o vortex eletromagnético do reator em seu centro e o que o alimenta é a eletricidade estática criada fora da nave pois o núcleo de controle e a ponte de comando, assim como a VAIJRA não giram só a parte externa, com o núcleo entre as duas paredes sendo de ar, o tempo de ruptura de descarga não existe e ela, a VAIJRA, nunca, jamais fica descarregada. Uma imensa energia é gerada e temos outro reator, menor, no topo, a do topo induz energia, tanto para as bobinas externas quanto para o topo da VAJRA onde são atraídos as cargas positivas que carregam toda a área interna com carga positiva e a externa com carga negativa. Entre a parede mais externa e o ar é criado vácuo e com isso os elétrons ficam hiper energizados e armazenados entre as duas paredes, o capacitor de carregamento eletrostático do reator nuclear da VAIJRA!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s